Após greve, realização de perícias aproxima-se da média

em . Autor Notícias

Nos três primeiros dias após o fim da greve dos médicos peritos do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) foi registrada uma média de 23,3 mil atendimentos por dia, um pouco abaixo na comparação com janeiro de 2015, quando a média foi de 24 perícias/dia.

Mesmo em queda, desigualdade salarial persiste

em . Autor Notícias

A diferença salarial entre os trabalhadores brancos e negros/pardos ainda é brutal. Segundo dados da PME (Pesquisa Mensal de Emprego) divulgados nesta quinta-feira, dia 27, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2015 os negros/pardos ganhavam, em média, o equivalente a 59,2% da remuneração dos brancos. Em 2003, quando a PME começou a ser feita, os negros não ganhavam nem a metade (48,4%) do salário dos brancos.
A defasagem salarial entre homens e mulheres também está em queda, porém se mantém persistente. No ano passado, elas ganhavam, em média, 75,4% do rendimento deles. Em 2014, era de 74,2%, o que significa que a desigualdade diminuiu um pouco de um ano para outro.
 
Média do rendimento. A PME mostra que em 2015, a média da renda da população brasileira, já descontada a inflação, foi de R$ 2.265,09, uma queda de 3,7% em relação a 2014. Foi o primeiro recuo desde 2004.
A pesquisa abrange os dados das regiões metropolitanas do Recife, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Todas as regiões registraram queda de rendimento dos trabalhadores, porém os piores resultados foram constatados no Sudeste: Belo Horizonte (-4,6%), Rio de Janeiro (-4%) e São Paulo (-4%).
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa