Metade de jovens brasileiros tem futuro comprometido, diz Banco Mundial

em .

Metade dos jovens entre 19 e 25 anos corre sério risco de não ter acesso a bons empregos, o que os manteria vulneráveis à pobreza. O alerta é do relatório "Competências e Empregos: Uma Agenda para a Juventude", divulgado nesta quarta, 7, pelo Banco Mundial.
Segundo esse documento, 11 milhões de jovens são os chamados “nem-nem”. Ou seja, nem estudam, nem trabalham. A esse grupo somam-se outros 14 milhões que frequentam escola, porém estão atrasados nos estudos, totalizando 25 milhões de jovens que estariam despreparados para o mercado de trabalho.
"É uma população que vai ser vulnerável, vai ter mais dificuldade de achar emprego, corre maior risco de cair na pobreza", disse o diretor da instituição para o Brasil, Martin Raiser.
Segundo o Banco Mundial, não são apenas esses jovens que serão afetados. Sem uma mão de obra preparada para o futuro, o crescimento da economia brasileira ficará comprometido ao longo do tempo.
Em outro relatório, intitulado "Emprego e Crescimento: a Agenda da Produtividade", o Banco Mundial aponta que a educação no Brasil é falha, não se traduzindo em aumento de produtividade. "Precisamos de uma educação de qualidade que cumpra sua missão de dar competência aos jovens", disse a economista do Banco Mundial Rita Almeida.
   
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa