Mulheres dão um basta à violência

em .

O amor tem de vencer o ódio. Esta é a mensagem que ficou do evento comemorativo do Março Mulher, realizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá no último sábado, dia 24, recebendo mais de 300 pessoas.
E não poderia ser diferente diante da brutal execução da vereadora Marielle Franco (Psol/Rio de Janeiro) e das escassas informações sobre a investigação do caso duas semanas depois do ocorrido.
Claro que as mulheres avançaram muito em todas as áreas, inclusive em relação às medidas contra a violência, conforme destacaram os oradores que discursaram no evento. Porém, há muito a ser conquistado ainda pela parcela da população que é maioria no Brasil numericamente, mas é tratada e discriminada como minoria em termos de representatividade política, no mercado de trabalho e ao ficar sujeita a todo tipo de violência devido ao gênero.
“Estamos passando por um momento complexo com as pessoas disseminando o ódio nas redes sociais. Precisamos acabar com isso com o amor vencendo o ódio. É assim que as mulheres têm sido vencedoras nas suas lutas”, afirmou Cícero Martinha, presidente do Sindicato.
Maria Auxiliadora, secretária nacional de Políticas para as Mulheres da Força Sindical, trouxe cartazes com a mensagem em espanhol da mobilização dos sindicatos continente contra a violência.
É preciso ampliar a participação da mulher na política 
Ao salientar que há 40 anos faz política em Santo André, Cícero Martinha disse que, em ano eleitoral como este, não poderia deixar de falar de política. E destacou a importância da luta para ampliar a participação das mulheres nos partidos políticos e nos cargos eletivos. Na atual composição da Câmara dos Deputados, apenas pouco mais de 10% são mulheres, e o Brasil ocupa a 154ª posição entre 193 países em participação feminina no Legislativo.
O presidente do Sindicato alertou por que temos de avaliar bem as propostas e os discursos de cada candidato em quem vamos depositar o voto e questionou como alguém que não respeita as mulheres, os homossexuais e outros grupos minoritários pode presidir um país.
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa