Fique esperto: você pode ter cotas do PIS para sacar e nem sabe

em .

Se você trabalhou com registro em carteira em algum período entre 1971 e 1988, pode ter cotas do PIS que podem ser sacadas e nem sabe.
Como se trata de um fundo que só distribuiu cotas até a Constituição de 1988, muitos trabalhadores -ou seus herdeiros- talvez se esqueceram que possuem uma conta do PIS. Por isso, não custa nada fazer uma consulta no site da Caixa (www.caixa.gov/cotaspis).
Para consultar o saldo de cotas do PIS, é necessário o número do CPF ou do NIS (Número de Identificação Social) do cotista. É importante os trabalhadores ou seus herdeiros irem atrás para saber se possuem ou não cotas do PIS porque, segundo o Ministério do Planejamento, há aproximadamente 28,7 milhões de cotistas do PIS/Pasep, com um saldo total de R$ 39,3 bilhões, mas os saques têm ficado muito abaixo do esperado.
Essas contas do PIS, que estão paradas há pelo menos 30 anos, recebem anualmente uma remuneração. Neste ano, a correção foi de 8,9741%, que é muito mais do que rende a caderneta de poupança ou o FGTS. E no período de 14 de agosto a 28 de setembro, todos os cotistas do PIS, independentemente da idade e se está trabalhando ou não, podem sacar todo o saldo. Segundo a Caixa, a média de saldo para cada beneficiário é de R$ 1.375,00.
Depois do dia 28 de setembro, voltam a valer as regras de liberação do saque somente em caso de aposentadoria, idade a partir de 60 anos, invalidez (inclusive do dependente), morte do cotista (habilitando o herdeiro a sacar) e doenças graves como câncer, aids, Parkinson e tuberculose. Nesses casos, o saque pode ser feito a qualquer momento.
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa