Votar reforma previdenciária simplificada só prejudica trabalhadores e população de baixa renda

em .

A mais recente hipótese admitida pelo presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a reforma da Previdência é aprovar ainda neste ano apenas pontos que podem ser aprovados no Congresso Nacional por maioria simples dos votos.
Se isso for feito, mais uma vez quem vai pagar são os trabalhadores e a população de baixa renda, acentuando a desigualdade social, pois pontos como cálculo da aposentadoria do servidor público só podem ser alterados por emenda constitucional.
Exemplos do que pode ser aprovado por maioria simples no Congresso: 
- Aumentar o tempo de contribuição para aposentadoria por idade, que hoje é de, no mínimo, 15 anos.
- Acabar com a fórmula 85/95 progressiva, retomando o fator previdenciário, que diminuiu em até 40% o valor inicial da aposentadoria por tempo de contribuição.
- Mexer na pensão por morte.
- Prejudicar mais ainda a população carente ao elevar, por exemplo, a idade mínima para a concessão do BPC (Benefício de Prestação Continuada), que é pago a idosos de baixa renda com mais de 65 anos e a pessoas com deficiência. Hoje, o valor é de um salário mínimo.
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa