O Sindicato que queremos

em .

A reforma trabalhista é um tipo de lei traiçoeira porque o seu impacto na vida do trabalhador vem aos poucos, minando seus direitos às vezes de forma quase imperceptível, o que pode passar a falsa impressão de que ela não é tão ruim assim. É aí que mora o perigo, pois quando o pior vier pode pegar todo mundo desorganizado, sem capacidade de reação rápida. Por isso, é hora de discutirmos juntos o Sindicato que queremos.

No dia 23 de setembro deste ano, o Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá completará seus 85 anos. É a mais antiga entidade sindical do Grande ABC. Nesse período todo, o Sindicato acompanhou a criação da CLT e outras mudanças nas leis trabalhistas que vieram depois; sofreu intervenções e perseguições de seus dirigentes; liderou greves memoráveis que resultaram em conquistas para a categoria que podem ser perdidas com a reforma trabalhista; lutou contra a reforma da Previdência do governo Temer. Enfim, resistiu e venceu todas as dificuldades, sempre em defesa dos trabalhadores.

Os quase 85 anos de luta nos mostraram que o Sindicato precisa de uma sustentação sólida para manter e ampliar suas ações, ainda mais num período tão complexo como este que o Brasil está atravessando. Sustentação não significa apenas recursos financeiros. Com mais de 800 empresas de todos os tamanhos em sua base, o Sindicato precisa de uma equipe motivada e estrutura bem montada que atendam os milhares de trabalhadores e trabalhadoras na defesa dos direitos deles.

Eis alguns resultados obtidos com serviços prestados pelo Sindicato à categoria:

Departamento Jurídico e Homologação

- Número de processos ajuizados: mais de 920 processos individuais e coletivos desde janeiro de 2016;

- Valor repassado aos trabalhadores: com as vitórias obtidas na Justiça do Trabalho pelo Departamento Jurídico do Sindicato nos últimos dois anos, houve repasse de RS 8.706.941,98 aos trabalhadores;

- Homologação: com a conferência das verbas rescisórias item por item e a cobrança de qualquer diferença detectada, a equipe de homologação recuperou para os trabalhadores R$ 1,5 milhão nos últimos dois anos. Sem a homologação no Sindicato, todo esse dinheiro teria ficado no bolso dos patrões. A obrigatoriedade da homologação no Sindicato está mantida graças à convenção coletiva do trabalho firmada na campanha salarial em novembro de 2017. Se dependesse da reforma trabalhista, a homologação poderia ser feita na empresa, com o que o Sindicato não concorda porque é prejuízo na certa para o trabalhador.

Departamento de Saúde do Trabalhador

Com plantão às sextas-feiras na sede em Santo André, o especialista em medicina do trabalho Dr. Tarcísio Almeida atendeu mais de 300 trabalhadores em 2017 e emitiu, ao menos, 70 CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) no ano passado. Em sua maioria, são casos em que ou a empresa não emitiu o documento ou preencheu incorretamente.

Ainda na área de saúde, a Doutora Bernadete, clínica geral e ginecologista, atende de segunda a sexta, na sede em Santo André, com hora marcada. Além disso, o Sindicato possui convênios com clínicas de especialidades médicas e laboratórios de exames que oferecem preços especiais a seus sócios e sócias.

Colônia de Férias em Praia Grande

Na área de lazer, o Sindicato possui a Colônia de Férias com estrutura, a exemplo de uma piscina para crianças e outra para adultos, para proporcionar lazer à família do trabalhador.

A união torna a nossa luta sustentável

Numa tacada só, a reforma trabalhista mexeu em mais de 100 artigos da CLT e seguirá comendo tudo pela beirada ou não, a depender da nossa organização. Daí a importância da sindicalização, independentemente do setor em que o companheiro ou a companheira trabalhe. Com a reforma, já se discutem se os não sócios têm direito ou não aos acordos coletivos e benefícios negociados pelos sindicatos.

Para nós do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, o mais importante neste momento é fortalecer a entidade e, consequentemente, tornar sustentável a luta dos trabalhadores pelos seus direitos.

Portanto, companheiros e companheiras, participem das assembleias e reuniões convocadas pelo seu Sindicato. Se tiver alguma dúvida sobre o que você perde se não for sindicalizado procure um dos nossos dirigentes sindicais ou o seu Sindicato.

Não fique só. Fique sócio!

Cícero Martinha

Presidente licenciado do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa