É hora de mobilização nas fábricas

em .

A partir da próxima segunda-feira, o Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá realizará assembleias de mobilização da Campanha Salarial 2019 nas fábricas (confira o calendário). A participação de todos os trabalhadores e trabalhadoras é importante, pois a 15 dias da data-base da categoria, em 1º de novembro, até agora só houve uma reunião com o Sindipeças. Os demais grupos patronais sequer iniciaram as negociações.

E nessa única rodada de negociações os patrões do Sindipeças vieram com a conversa de que querem rediscutir oito cláusulas sociais da convenção coletiva do trabalho, que vale até o dia 31 de outubro de 2020. Eles tentam convencer que, com a reforma trabalhista, não precisa mais de convenção coletiva do trabalho. É justamente por causa dos ataques aos direitos trabalhistas que precarizam as relações do trabalho que as convenções coletivas são cada vez mais necessárias. Por isso, a manutenção da convenção coletiva do trabalho é um dos eixos da Campanha Salarial 2019.

Combinação de economia fraca e inflação baixa prejudica trabalhadores

Em setembro, o INPC (índice Nacional de Preços ao Consumir) teve queda de 0,05%. Ou seja, em vez de os preços subirem, na média, recuaram. Com isso, a inflação acumulada desde novembro de 2018 até setembro de 2019 está em 2,51%. A previsão é de que o INPC na nossa data-base, em 1º de novembro, feche em torno de 2,7%.

Mas inflação baixa não é uma boa? Se a economia brasileira estivesse bombando, com pleno emprego, a situação seria outra. Ocorre que 28,4 milhões de brasileiros estão desempregados, subocupados ou desalentados. E o PIB (Produto Interno Bruto) não deve crescer nem 1% neste ano.      

Isso com dois anos de vigência da reforma trabalhista e a reforma da Previdência em tramitação no Senado após aprovação na Câmara dos Deputados. Sem contar outras reformas que o governo Bolsonaro está armando. E a justificativa do governo e do chamado “mercado” para essas reformas é a retomada da economia e da geração de empregos que nunca vem.

Por isso, companheiros e companheiras, participem das assembleias e fortaleçam a nossa luta. Nas assembleias o Sindicato coletará assinaturas e mostrar a nossa união.

Juntos somos mais fortes!

Não fique só. Fique sócio!

Cícero Firmino (Martinha)
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá

Adilson Torres (Sapão)
Vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa